Divisão Na Religião É Proibido E Censurado

Provas para mostrar que dividir o Din é proibido. Estes versos foram revelados em relação aos Judeus e Cristãos, e eles também se aplicam a esta Ummah e são uma censura e repreensão das Seitas de Inovação, e uma prova da obrigação de aderir ao caminho dos Salaf.
“Da religião, Ele legislou, para vós, o que recomendara a Noé, e o que te revelamos, e o que recomendáramos a Abraão e a Moisés e a Jesus: ‘Observai a religião e, nela, não vos separeis.’ É grave para os idólatras aquilo a que os convocas. Allah atrai, para Ele, quem Ele quer, e guia, para Ele, quem se Lhe volta contrito.” [Ash-Shura 42:13]

“E aqueles, aos quais fora concedido o Livro, não se separaram senão após haver-lhes chegado a evidente prova.” [Al-Baiyinah 98:4]

“E eles não se separaram senão após haver-lhes chegado a ciência, movidos por rivalidade, entre eles. E, não fora uma Palavra antecipada de teu Senhor, postergando seu julgamento até um termo designado, arbitrar-se-ia, entre eles. E, por certo, aqueles, aos quais se fez herdar o Livro, depois deles, estão em dúvida tormentosa acerca dele.” [Ash-Shura 42:14]

“Voltai-vos contritos para Ele; temei-O; e cumpri a oração, e não sejais dos idólatras, dos que separam sua religião, e se dividiram em seitas, jubiloso cada partido com o que tem.” [Ar-Rum 30:31-32]

“E agarrai-vos todos à corda de Allah, e não vos separeis. E lembrai-vos da graça de Allah para convosco, quando éreis inimigos e Ele vos pôs harmonia entre os corações, e vos tornastes irmãos, por Sua graça. E estáveis à beira do abismo do fogo e Ele, deste, vos salvou. Assim, Allah torna evidentes, para vós Seus sinais, para vos guiardes.” [Aali Imran 3:103]

“E não sejais como os que se separaram e discreparam, após lhes haverm chegado as evidências. E esses terão formidável castigo.”
[Aali Imran 3:105]

“Por certo, os que separam sua religião e se dividem em seitas, tu nada tens com eles. Apenas, sua questão será entregue a Allah; em seguida, Ele os informará do que faziam.”
[Al-An’am 6:159]

Esta entrada foi publicada em Estudos Alcorânicos. Adicione o link permanente aos seus favoritos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *