FAQ 6: A Doutrina Da Trindade

Pergunta No.6

Jesus disse: “Portanto ide, fazei discípulos de todas as nações, batizando-os em nome do Pai, e do Filho, e do Espírito Santo;” (Mateus 28:19); não prova isto que a Doutrina da Trindade” e a sua fórmula actual foi comunicada e promulgada pelo próprio Jesus Cristo?

Resposta No.6

Com todo o devido respeito, temos tendência para discordar em visão das seguintes evidências cativantes:-

1.      ‘O comentário de Peake sobre a Bíblia’ publicado desde de 1919 é unanimemente bem-vindo e considerado o livro padrão de referência para os estudantes da Bíblia. Comentando sobre os versos acima regista; “Esta missão é descrita na linguagem da igreja e a maoria dos comentadores duvidam que a fórmula trinitária era original neste momento no Evangelho de Mateus, uma que NT não tem outros conhecimentos de uma tal fórmula e descreve o batismo sendo realizado em nome do Senhor Jesus (e.g. Ac. 2:38, 8:16, etc.)”

2.      Tom Harpur, autor de vários bestsellers e um ex-professor do Novo Testamento, escreve no seu livro ‘For Christ’s Sake’; “Todos mas os mais conservadores estudiosos concordam que, pelo menos, a última parte deste comando foi inserido mais tarde. A fórmula ocorre em mais lado nenhum no Novo Testamento, e sabemos que só a partir de evidência disponível (o resto do Novo Testamento) que a primeira Igreja não batizavam as pessoas usando estas palavras – batismo era “em” ou “no” nome de Jesus sozinho.”

3.      O comando acima (autêntico ou não) não índica que os três nomes mencionados na fórmula são ou foram, “co-iguais” no seu estatuto, como também não, eram “co-eternais” no espaço de tempo, para conformar com o reconhecimento da ‘Doutrina da Trindade.”

4.      Se o Pai e o Seu Filho estavam ambos em “existência” a partir do Primeiro Dia, e ninguém foi, um micro-segundo antes ou depois, ninguém foi “maior ou menor” em estatuto, então porque é que um é chamado Pai e o outro o Seu Filho unigênito?

5.      O acto de ‘geração’ teve lugar? Se SIM, onde estava o “Filho Unigênito” antes do acto? Se NÃO, porque chamá-lo o “Filho Unigênito”?

Dica preciosa: (precisa e pertinente) – “E Pedro disse para eles, ‘Arrependei-vos, e cada um de vós seja batizado em nome de Jesus Cristo, para remissão de vossos pecados;…’” (Atos 2:38). É improvável que o apóstolo Pedro teria desobedecido ao comando específico de Jesus Cristo, para batizar nos três nomes e batizá-los somente em nome de Jesus Cristo, sozinho.

Fonte: SPubs.Com

Esta entrada foi publicada em Diálogo Muçulmano - Cristão. Adicione o link permanente aos seus favoritos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *