100,000 Convertidos Ao Islam Vivendo No Reino Unido

100,000 Convertidos Ao Islam Vivendo No Reino Unido

Alguns excertos do jornal “Daily Mail” (online) do dia 04 de Janeiro de 2011 …

O número de convertidos ao Islam que vivem na Grã-Bretanha subiu de apenas 60,000 (número de uma década atrás) para 100,000, revela um relatório hoje.

As mulheres brancas lideram o número crescente de pessoas no Reino Unido abraçando a fé Muçulmana.

Os números de convertidos ao Islam subiram de 60,000 em 2001 para cerca de 90,000 – 100,000 até ao dia de hoje, segundo estimativas em um relatório para a organização de Assuntos de Fé.

Cerca de 5,200 pessoas no Reino Unido adoptaram a fé só no ano passado.

Lauren Booth, a cunhada do ex-primeiro-ministro Tony Blair, atraiu publicidade difundida quando ela anunciou que se havia convertido ao Islam.

Um inquérito entre 122 convertidos no ano passado mostrou que 56 por cento eram brancos Britânicos, com as mulheres compondo 62 por cento dos inquiridos.

A idade média de conversão passava pouco mais dos 27 anos de idade, uma pesquisa realizada por Kevin Brice, da Universidade de Swansea.

A maioria relata dificuldades após abraçar o Islam por causa das atitudes negativas das suas famílias. No entanto, ao longo do tempo esta atitude torna-se uma coisa mais “positiva” de acordo com o relatório.

A maioria das mulheres mudaram a sua aparência depois da conversão, com uma maioridade significativa adoptando o hijab, ou lenço de cabeça.

Uma mulher que se converteu ao Islam é a mãe Lynne Ali, de 31 anos, ex-Disc Jockey.

Ela decidiu adoptar a religião quando ela tinha 19 anos de idade – e disse que está feliz por ter encontrado um “caminho de fuga” da sua vida antiga.

“Eu fui para uma festa de aniversário num bar de um velho amigo que fazia 21 anos de idade”, disse ela. “Eu entrei, usando o meu hijab e roupas modestas, e vi como todos tinham tanta carne à mostra. Eles estavam bêbados, falando enrolados, e dançando provocativos.”
“Pela primeira vez, pude ver a minha vida antiga com os olhos de um estranho, e eu sabia que nunca poderia voltar a essa vida.”

“Estou tão grata por ter encontrado o meu caminho de fuga. Isto é o meu verdadeiro “eu” e estou feliz de orar cinco vezes por dia e ter aulas na mesquita. Não sou mais uma escrava de uma sociedade fracturada e das suas expectativas.”

Os convertidos (ao Islam) vivem geralmente em facilidade no Reino Unido e não sentem que as pessoas Britânicas são essencialmente hostis ao Islam.”

Adaptado de: SalafiTalk.Net

Esta entrada foi publicada em Descubra O Islam. Adicione o link permanente aos seus favoritos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *