A Resposta De Allaamah al-Fawzaan Sobre Os Palestinianos (Abril 2002)

O Nobre Shaykh foi questionado sobre o que está a acontecer agora com os nossos irmãos na Palestina, no que diz respeito a suplicar, doar uma quantia ou realizar jihaad com eles.

Então ele respondeu:

“É obrigatório para os Muçulmanos fazerem súplicas para os seus irmãos Muçulmanos e auxiliá-los com doações. Ajudá-los com súplicas e doações, isto é o que é obrigatório, e isto é que vai beneficiá-los.”

Então o Shaykh foi questionado, “Que Allah possa ser benevolente consigo. E este questionador diz: “Qual é a sentença referente a manifestações, e são elas consideradas como jihaad no caminho de Allah?”….

Então ele respondeu:

“Não existe nenhuma vantagem em manifestações. Pelo contrário, elas são apenas confusão. Elas são de confusão, desordem. E que prejuízo será feito ao inimigo se as pessoas demonstrarem por rua após rua e aumentarem e levantarem as suas línguas? Pelo contrário, isto trata-se de matéria de razão para que o inimigo realmente se alegre, dizendo ele assim que ele causou prejuízos a eles (aos Muçulmanos) e danificou-os, portanto o inimigo alegra-se com isso.

O Islam é uma religião de santidade, de tranquilidade, uma religião baseada em conhecimento (sabedoria), e não uma religião de confusão e ruído. É uma religião que tem como objectivo trazer santidade e tranquilidade, juntamente com o trabalho de actos beneficiários e acções louváveis, como ajudar os Muçulmanos e suplicar por eles, e lhes fornecer com doações e armas. Isso é louvável, e também argumentar com as nações, a fim da opressão ser levantada sobre eles. E que as nações sejam perguntadas, aqueles que afirmam a democracia para eles (próprios), eles devem ser pedidos a dar aos Muçulmanos os seus direitos, e o direito do homem é aquilo com que eles próprios contam vantagem! No entanto, na visão deles o humano é um incrédulo, e o Muçulmano na visão deles, ele não é um humano mas um terrorista. Eles chamam os Muçulmanos “terroristas”. E os incrédulos são aqueles que têm direitos, na visão deles!

Por isso, nós os Muçulmanos temos que atravessar sobre a manhaj do Islam no senso destes assuntos e (mais) outros do que estes. O Islam não veio com demonstrações ou repiques, e aumento de vozes, ou a destruição de propriedades do Estado, ou transgressão. Tudo isto não é do Islam e não traz vantagens, ao contrário isto prejudica os Muçulmanos  e não prejudica o inimigo. Pelo contrário os inimigos alegram-se com isto, e dizem, “Eu afectei-os, irritei-os, e eu afectei-os.”

Da sua lição na noite de 2 de Safar 1423H, na sua sessão aberta depois da oração Maghrib, e também transmitido no Paltalk.

Fonte: SPubs.Com | CAF020011
Transcrição de: Sahab.Net

Esta entrada foi publicada em A Ummah Em Conflicto. Adicione o link permanente aos seus favoritos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *